11 de janeiro de 2003.

11 de Janeiro de 2003, ha exatamente 6 anos a vida de uma menina estava mudando pra sempre. Naquele dia ela acordou com uma noticia um tanto quanto abaladora. Todavia a novidade – e aprendam desde ja: novidade nem sempre e algo bom, mas sempre ha um lado a se aproveitar – foi dada de uma forma delicada e eu diria que ate aceitavel. Algumas horas depois, ela estava sentada numa escadaria com seu celular na mao, a procura de um numero pra ligar, alguem com quem ela pudesse conversar sobre a novidade… Infelizmente, o que ela tinha esquecido e que durante sua vida ela nao havia permitido que muitas pessoas se aproximassem muito dela a ponto de naquele dia estarem dispostos a compartilhar daquilo.

Ao mesmo tempo que ela estava la, sem saber bem o que pensar, fazer ou falar, todas as outras pessoas estavam reunidas em uma sala, por tras da escadaria, lamentando, consolando, chorando… Mas nenhuma dessas acoes se aplicava a essa pobre menina. Um turbilhao de sentimentos passavem-se em seu coracao, com coracao de  menina, ela mal sabia nomea-los. E em sua cabeca parecia que um vulcao havia entrado em erupcao. Nao sei se voces ja passaram por isso, mas aquela menina nao estava acreditando no que estava acontecendo, parecia cena de novela, filme ou algum desses dramas literarios que ela havia lido… Mas estava realmente acontecendo com ela. Na epoca ela era muito nova pra tomar determinadas atitudes, mas hoje ela lembra de tudo com mais detalhes, calma, diria ate que prudencia… Talvez ela ate saiba nomear os sentimentos que se passaram, talvez ela nao ficasse tao abismada por nao ter tido pra quem ligar.

O fato e que depois daquela manha a menina virou mulher. E depois de 6 anos o que ela nao soube fazer ela aprendeu, e o choro preso foi solto, as palavras de consolo agora sao ditas, os sentimentos sao um tanto quanto claros. Apenas uma coisa nao mudou. Na manha seguinte ao acontecimento ela acordou achando que tudo havia sido um sonho, ou uma lembranca de algum dos tao amados livros lidos, e ate onde sei ela continua tendo essa mesma impressao, de que em algum momento ela vai acordar, mas nao so por causa daquele dia, mas por todas as outras coisas que aconteceram depois daquilo, hoje ela tem certeza de que sua vida parece ser filme. Com direito a perdas, ganhos, viagens e aventuras,  espera de um amor eterno e um final feliz. Bem, hoje nao tenho tanta certeza se ela quer acordar do sonho, pelo menos ate onde a conheco…

Advertisements

0 Responses to “11 de janeiro de 2003.”



  1. Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s





%d bloggers like this: